Carta do (profundo) Egoísmo

"Olho para o papel em minhas mãos outra vez e tento não sentir nada, porque só assim tudo de ruim que está dentro de mim agora, poderá ter a chance de escapar para longe...
Ás vezes ainda me pego pensando no motivo que te fez ir embora. Sei que não deveria ser assim, não deveria ser tão egoísta á ponto de querer você só aqui, para mim, para não gastar todo o seu tempo com ninguém mais além de mim.
Talvez você esteja mais feliz aí, no "seu canto", no lugar que você escolheu, no lugar que sempre sonhou em estar. É nessas horas que eu me sinto o pior ser humano do planeta, por não deixar alguém viver seus sonhos, sua vida, por um sentimento tão ruim.
Então se quando você voltar, e ver que eu já não sou mais a mesma porque fiquei com "raiva" pela sua partida, eu entenderei se quiser me deixar...
Mas não pense você, que cometendo um ato desses, eu poderia parar de te amar, porque você sempre vai ser a primeira coisa que eu pensar quando alguém me perguntar sobre o amor. Você sempre me disse o quanto eu era dramática e chorona, mas acontece que naquela época você não me conhecia direito ainda. Quem sabe agora depois de algum tempo separados, você não tenha começado a compreender esse meu jeito, e eu não tenha começado a mudar para me adequar á você...
Olho para a carta outra vez e me lembro dos bons momentos que passamos juntos. Não foram muitos, mas foram o suficiente para me fazer apaixonar por você. Mesmo com suas manias irritantes e com o seu jeito mandão de ser (que no fundo, eu até gostava).
Será possível alguém sentir tanto a falta de uma pessoa que ela nem conhece tão profundamente?
Minhas amigas dizem que sou exagerada, que o amor verdadeiro não é possível ser sentido nesse pouco tempo. Mas elas não te conhecem como eu conheço. Elas não sabem como o meu coração bate muito forte á cada vez que escuto seu nome.
Obrigada por lembrar de mim aqui, mesmo estando aí. E eu também agradeço pela carta. Espero que goste da minha reposta á ela, nem tão profunda, mas nem com tão pouco sentimento. Porque a distância é grande, então espero que minhas singelas (e pobres) palavras possam te alcançar, para que você fique ao menos um pouco feliz ao receber minha carta, assim como eu fiquei ao receber a sua.
E que mais que alguns sorriso ou vírgulas, pontos e reticências, meus sentimentos também cheguem ao seu coração, desse jeitinho, por um simples pedaço de papel..."
Por: Ariane Ferraz

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Não, o texto não é autobiográfico, eu simplesmente pedi um tema para a minha amiga, e ela me pediu para escrever sobre "amor á distância". Não se se atendi ás suas expectativas, mas foi o que veio na cabeça na hora de colocar no papel. Espero que tenham gostado. Não é um texto maravilhoso, nem tão digno de sair num livro ou mesmo numa coluna de jornal ou revista (talvez seja...), mas é o só o meu terceiro texto (e não, não vou colocar os outros dois aqui, porque me dá muita vergonha!).

Não vou colocar indicação hoje. Mesmo porque estou atrasada numas coisas para o blog...
Bom, por hoje é só!

Bjs,
Ariane;)

16 comentários:

  1. Ariane, que saudades!!
    Primeiramente, feliz 2013! Que este ano novo venha repleto de conquistas e felicidades para você. :D E, bem, estou de volta com as atividades do Universo. Espero que possamos continuar trocando comentários ao longo das postagens afora... ahhh, eu adoro essa blogosfera. ((:

    Fiquei muito tocada com as palavras que você escreveu. Achei a carta tão densa, e ao mesmo tempo tão tocante e verdadeira... essa é uma questão que existe, e que é difícil de ser lidada, não é!? Ain, fiquei até sem palavras agora... ahahaha. Você escreve muito bem. Com sentimentos de verdade! Parabéns.

    Um abraço, e até logo!
    http://universoliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Ariane! Adorei a carta, ela é muito verdadeira. Você escreve muito bem!
    Beijos

    http://palavrasdeumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Bom dia minha flor do dia!

    Como você está amiga? Espero que bem ^^
    O problema está na net amiga. Temos o pacote da net de TV, telefone e internet.
    Eles fizeram uma organização nas páginas e como o meu endereço é zip.net eles acharam que era propriedade deles e eu estava violando as regras. Assim, bloquearam tudo que eu tinha com zip.net
    Chamei dois técnicos da net e já faz quase 1 mês que não consigo visualizar a Casinha.
    Assim que eu voltar pra casa, vou ligar para o 0800 e meter a boca. Aonde já se viu, né? Estou p.da cara com eles. Furiosaaaaaa... rsrs...
    Ariane do céuuuuuu... Eu pensei que fosse uma fase que você passou na vida. Que criatividade incrível! Amei! E... Parabéns!

    Aproveito para agradecer o carinho e lhe desejar uma ótima semana!
    Um forte abraço... TATIANA BERTOLIN

    casinhadasgifs.zip.net

    ResponderExcluir
  4. Me explica uma coisa que eu não entendi... Por que você estava com receio de postar esse texto? Ficou perfeito! Muito lindo. Quase senti a confusão de sentimentos dentro de mim, a vontade de ter a pessoa só pra mim contra o bom senso que diz que não podemos monopolizar uma pessoa.
    Lindo mesmo. Ainda bem que você postou ^^

    ResponderExcluir
  5. Bem legal o seu texto e não sei porque a vergonha de postar mais aqui. Está maravilhoso e falo com toda sinceridade. Amor á distância é algo para pessoas realmente fortes...pois no final pode ser doloroso.
    Beijos!
    Paloma Viricio- Jornalismo na Alma

    ResponderExcluir
  6. Desculpa a demora em responder flor! tava sumida do blog mas agora não sumirei mais! HAHAHAAH ameeeei ser indicada para o meme *---* e sobre seu post, vc escreve muito bem! ta lindo, triste e lindo... tem uma amiga que ta passando pelo texto do seu tema, ta quase 1 ano namorando com um menino do Rio e ela é daqui de SP, é bem complicado mas eles estão conseguindo =D beijokas!

    ResponderExcluir
  7. Menina, eu to passando por isso, e fiquei emocionada :C me identifiquei em várias partes, agora to nostalgica rsrs
    por que por que por queeee? :C
    mas tudo bem, voce escreve super bem menina!
    Opa! Fico feliz POR DEMAIS da conta que voce goste das minhas resenhas rsrs <3
    aah sério? hahaha essa tia Meg e essa Mia,duas danadinhas rsrs
    adoro a Meg, ela é uma fofa <3
    Um beeijo
    Pâm
    http://interruptedreamer.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Que texto lindoo! Eu sempre escrevo sobre algumas coisinhas e sempre quero compartilhar com alguém, mas morro de vergonha :x hahah você escreve super bem, viu! Parabéns!

    Beijos, Milena.
    Livros na Cabeça

    ResponderExcluir
  9. Ei Ari!

    Que texto bonito! Eu gosto de escrever também, mas geralmente escrevo coisas bem pessoais no word quando estou muito triste ou muito feliz, e depois nem me dou ao trabalho de salvá-las...Acho que é só meu jeito de conversar comigo mesma hahahaha
    Adorei mesmo, você escreve muito bem ;)

    Bjoos'
    Lets

    ResponderExcluir
  10. Oi Ariane! Adorei seu texto, ficou muito bom. Queria ser boa em escrever texto também, mas os meus saem horríveis. Acho que falta inspiração, rs.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Nossa, que texto Lindo Ari... Muito lindo mesmo!
    Acabei até pensando em certas pessoas que não devia :s
    Parabéns!
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  12. Eu gostei. E me emocionei. Já tive amor a distância, já gostei de quem não devia.... sempre me identifico com posts assim, romanticos e tristes e tal KKKKK

    ps: quanto a sua pergunta, quem morre é uma garota mesmo KKKK

    - Vitamina de Pimenta -
    Twitter.com/LariCrazy_

    ResponderExcluir
  13. Olá minha querida!
    Vim voar novamente em seu cantinho pra ler sua postagem.
    Acho que nunca é fácil escrever de sentimentos e com sentimentos, mas vc se expressou bem.

    Abração e linda tarde.

    ResponderExcluir
  14. Oi flor, o Delírios está fazendo 3 aninhos e seu nome está no meu post :P espero que goste! Bju.

    ResponderExcluir
  15. Isso me lembra uma história que eu vivi há pouquíssimo tempo... Apesar de que ele não foi embora propriamente, ele sempre morou longe... e foi ele que se apaixonou loucamente em pouquíssimo tempo, não eu. Fiquei encantada, mas só... Uma história bem estranha e que acabou como começou (de repente) e não deixou sequelas, mas que serviu para eu cortar, finalmente, as amarras de uma relação longa que não ia dar em nada e só me fazia infeliz.
    Amor à distância. Vivi alguns. Nenhum deu certo. Mas cada caso é um caso. Tem casos em que dá certo.
    Bjs

    ResponderExcluir
  16. PS.- Ops!
    Comentei com o perfil do Blogger, mas era com esse aqui que eu queria comentar rsrs

    ResponderExcluir

Olá!
Obrigada pelo seu comentário!
Logo estarei respondendo!